domingo, 17 de novembro de 2019

CIDELÂNDIA: Gaeco e Polícia Civil derrubam esquema de corrupção, prefeitura foi alvo da operação


O Ministério Público do Maranhão (MPMA) e a Polícia Civil realizaram na manhã desta quarta-feira, 13, em Santa Inês, a Operação Emplacamento. A 1a Vara Criminal do Termo Judiciário de São Luís determinou o cumprimento de mandados de busca e apreensão em quatro empresas e cinco residências no município.

Foram apreendidos computadores, aparelhos celulares e documentos, que serão submetidos à perícia e devidamente analisados.

O Inquérito Policial, instaurado pelo 2º Departamento de Combate à Corrupção (2º Deccor) em atuação conjunta com o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), apura possível organização criminosa com atuação na venda de veículos, principalmente ambulâncias, para prefeituras do Estado do Maranhão, mediante fraude e possível desvio de verbas públicas, com a participação de empresários, despachantes e servidores públicos.

As investigações apontaram que, em 2017, no emplacamento de veículos adquiridos pelas prefeituras, o despachante e sócio da empresa Santa Inês Emplacamentos, Élton Luís da Silva Lima, apresentava duas notas fiscais à Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) em Santa Inês. Uma primeira nota consignava a venda do veículo para a empresa R L de Farias – RL Empreendimentos, cujo sócio responsável é Roberto Lima de Farias. A segunda nota registrava a revenda desta empresa para as prefeituras.

Apesar da existência de duas operações de compra e venda, Élton Luís da Silva Lima solicitava o registro e o primeiro emplacamento em nome das Prefeituras, o que era autorizado pelo Ciretran de Santa Inês. A operação era registrada no sistema informatizado como se a venda tivesse ocorrido diretamente do fabricante para as Prefeituras.

Em 2018, essa prática foi proibida pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Élton Luís da Silva Lima passou, então, a utilizar notas fiscais falsas para continuar obtendo o registro e o emplacamento diretamente em nome das Prefeituras, como se as vendas tivessem sido feitas pelos fabricantes.

Após a realização de diligências junto aos fabricantes, constatou-se que as vendas eram feitas, de fato, para as empresas F V dos Santos (Totalmax), R L Empreendimentos ou para pessoas físicas ligadas a elas. Os veículos eram posteriormente entregues às Prefeituras, com valores superiores aos que efetivamente haviam sido adquiridos.

De acordo com as informações prestadas pela Secretaria de Estado de Fazenda, as operações sugerem forte indício de supressão de crédito, pois a empresa R L Empreendimentos atua como locadora de veículos, gozando de benefícios fiscais, assim como Danielle Brito de Oliveira, Gustavo Henrique da Silva Gomes e Antônio Carlos dos Santos Martins Júnior, que tinham vantagens em razão do Convênio ICMS 51/00.

A empresa F Vieira da Silva também foi investigada e tinha o mesmo modus operandi. Klecyo Henrique de Matos Barros era contador nesta empresa e na R L Empreedimentos.

Segundo o MP, dentre as prefeituras que adquiriram veículos através desse esquema criminoso estão a de Bom Lugar, Pio XII, Anapurus, Buriti.

VÍDEO: Economia do Maranhão é a quarta que mais cresce no Brasil, governando Flávio comenta resultado positivo

O Maranhão teve o quarto maior aumento do PIB entre todos os Estados brasileiros em 2017, de acordo com informações divulgadas na manhã desta quinta-feira (14) pelo IBGE. A alta foi de 5,3%.

O PIB (Produto Interno Bruto) é a soma de riquezas de um país, Estado ou cidade. Ou seja, quanto maior, melhor a economia.

À frente do Maranhão, só ficaram Rondônia (5,4%), Piauí (7,7%) e Mato Grosso (12,1%). No Nordeste, o Maranhão teve a segunda maior alta do PIB em 2017.

O IBGE ainda não calculou os dados de 2018. Os PIBs estaduais são divulgados sempre dois anos depois, devido à complexidade da tabulação.

O desempenho da economia maranhense também ficou bem acima da média nacional, que cresceu 1,3%.

O principal setor que puxou para cima o PIB maranhense foi o agronegócio. Boa parte da produção de grãos é transportada pelo Porto do Itaqui, que também teve forte contribuição para o resultado.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, comentou o resultado, veja:


Bandidos são presos por latrocínio e posse de dinamite


Policiais lotados na Delegacia Regional de Itapecuru-Mirim e Delegacia de Vargem Grande, juntamente com a Polícia Militar de Itapecuru-Mirim e de Vargem Grande, prenderam em flagrante delito, FRANCISCO CHARLES SOUSA NOVAIS, nascido em 05/05/87, vulgo CHARLIM, pelo crime de latrocínio e roubo qualificado, em continuidade delitiva, cujas vítimas, tratam -se de ANTONIO SOUSA LIMA (vítima fatal),  55 anos, e um cobrador (preservando identidade). 

A ação criminosa ocorreu por volta das 8h, da terça-feira (12), no Povoado Santo Antônio dos Gunes, em Itapecuru-Mirim, e os criminosos abandonaram a moto subtraída na Cidade de Vargem Grande. CHARLIM nega autoria, mas foi reconhecido por vítima e testemunha. Chefe de facção, responde por vários assaltos, entre Correios, motos, pessoas, etc.

A Equipe da Regional de Itapecuru, apreendeu em flagrante delito de ato infracional análogo ao crime  do art. 16, inc. III, do estatuto do desarmamento,  um adolescente, de 16 anos, pela posse de dinamite, sendo que os seus comparsas fugiram mas estão identificados. Confessou o assalto a VAN, ocorrido no dia 06/11/19, as 17h, no Povoado Leite,  em Itapecuru-Mirim. Confessou assassinato de DAIVIDSON, vulgo BESOURO, ocorrido no início de outubro deste ano. 

A Equipe ainda prendeu em flagrante delito, MATEUS MARTINS TEIXEIRA CARVALHO, maior de idade,  vulgo MATEUS BOLADÃO, pelo crime de posse irregular de munição.  A Operação Policial foi realizada, também na última terça-feira,  12/11/19, na Invasão  do Bairro Roseana Sarney e foram apreendidas munições de calibre 45 na sua residência. Com várias passagens, BOLADÃO, ameaça as pessoas com arma de fogo.

Jovem é morta com tiros na cabeça em Santa Inês


Uma jovem identificada apenas como Carol, residente no Bairro Vila Marcone, foi morta na noite da última quarta-feira (13), por volta das 22h, na Rua São Jorge, no bairro Coheb, na cidade de Santa Inês, a 247 km de São Luís.

Segundo informação de testemunhas, a jovem estava com um homem, ainda não identificado, quando foram alvejados por vários disparos de arma de fogo, efetuados pelo garupa de uma motocicleta Honda Pop.

Atingida por tiros na cabeça, Carol não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Seu companheiro foi socorrido e levado ao hospital municipal em estado grave.

O crime tem características de encomenda ou mesmo acerto de contas. Algumas pessoas comentavam que pode ser em consequência de algum outro relacionamento anterior da jovem.

A polícia realiza diligência para tentar identificar e prender os assassinos

Mulher mata própria amiga a facadas em Codó


Uma briga entre amigas terminou em morte no bairro Codó Novo.

A PM chegou ao necrotério do HGM com o corpo de uma mulher identificada apenas como “Cacheada”. Ela tinha perfuração de arma branca no pescoço e no tórax. 

Na parte traseira de uma viatura da PM estava a autora do homicídio identificada também somente pelo apelido de Larissinha. O crime ocorreu na rua Viana.

As duas estavam bebendo cerveja juntas e testemunhas disseram que o desentendimento pode ter sido motivado por “ciúmes de homem”.

Pai que matou o próprio filho é condenado em Colinas


O júri popular aconteceu na última terça-feira (12), José Alberto Pereira da Silva, o mesmo matou o próprio filho a golpes de faca, no dia 22 de Abril no ano de 2018 na cidade de Colinas.

O crime aconteceu no bairro Liberdade e revoltou toda a cidade e região. No momento da prisão, José  Alberto disse que matou seu filho em um momento de raiva devido a sua ex-mulher não querer mais conviver com ele.

José Alberto Pereira da Silva foi condenado a 25 anos e 3 meses de prisão, em juri popular na cidade de Colinas.

Justiça de Timon condena a mais de 20 anos de prisão homem acusado de latrocínio


A Polícia Civil do Maranhão, por meio do Grupo de Pronto Emprego da 18ª DRPC/GPE-18, prendeu Raimundo Nonato da Silva Rocha, vulgo Pelado.

A prisão foi em cumprimento a um mandado de prisão da 2ª Vara Criminal de Timon que o condenou a 22 anos e 06 meses de prisão pelo crime de roubo seguido de morte (latrocínio).

Pelado foi preso na Rua Monsenhor Chaves, bairro Planalto Bela Vista, em Teresina, e foi encaminhado à Unidade Prisional Regional de Timon, local onde irá cumprir a sua pena.